• redes sociais

sobre o artista

Renato Leite Enoch (Belo Horizonte, 20 de Setembro de 1993), mais conhecido como Renato Enoch, é um cantor, compositor, produtor musical, designer gráfico e produtor audiovisual brasileiro.

Com um vocal marcante e expressivo, seu trabalho é influenciado por estilos como a MPB, o Indie Pop e a Folktronica. Suas composições trazem uma poesia sentimental e engajada, atravessando temáticas contemporâneas e pessoais.

Enoch iniciou sua trajetória profissional na música aos 20 anos de idade, produzindo vídeos para a internet. Reinterpretou várias canções conhecidas com roupagem própria e, depois, começou a lançar canções autorais de forma independente. Hoje, o artista acumula mais de 7 milhões de plays só no Spotify e mais 5 milhões de views no Youtube.

Em 2020, o artista lança os singles Navio e Pra secar o choro (com participação de Bárbara Donhini), e lança seu EP de estreia: antes de chegar. O EP reúne canções que Enoch escreveu durante os 6 anos anteriores e as faixas têm produção musical do próprio artista, com coprodução, mixagem e masterização do mineiro Fillipe Glauss.

Em 2017, estreou o seu primeiro single: a canção Só in English cuja versão acústica tem participação de Ana Vilela, compositora do hit “Trem Bala”. Em 2018, lançou o segundo single, Platônico, parte do seu primeiro EP autoral.

Em 2019, o artista divulgou sua canção A cruz, que fala sobre empatia e preconceito, sob a perspectiva de um artista abertamente gay. O single ganhou videoclipe em formato curta-metragem, com mais de 8 minutos de duração, apresentando como protagonistas pessoas LGBTQIA+ e de outros grupos marginalizados. Entre os 10 participantes, se destacam: a mineira Duda Salabert , professora, ativista e primeira mulher trans a concorrer ao senado, além de Laís Lacorte, atriz e cantora no aclamado musical ELZA, e Eduardo Calisto, intérprete e tradutor de Libras de Recife (PE). O trabalho lhe rendeu o prêmio Beagá Cool na categoria Música, uma premiação belo-horizontina para as iniciativas mais “Criativas, Originais, Ousadas e Locais” de diversos setores. 

Ainda em 2019, foi lançado o projeto Recortes, duas pequenas coletâneas (Recortes A e Recortes B) de releituras que marcaram a trajetória do artista. O projeto rendeu a Enoch o prêmio Poc Awards 2019 na categoria Músico Brasileiro, premiação voltada para os destaques do ano na comunidade LGBTQ+. Fechando o seu primeiro ciclo enquanto intérprete, o projeto recortes teve produção musical sua e do mineiro Fillipe Glauss, com participações de Bemti, Bruno Gadiol, Clara Valverde, Armário de Saia e outros artistas.